Voltar

 
 
 

 zzzmmzzzzzmmz


 

 
 



 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 










 

 





 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
Partida em direcção ao Granjal
 
 
 
 
 

 

 
 
 
   

 

 O encanto do Granjal

 

No vale do Granjal com uma densa floresta de castanheiros e várias explorações de produtos hortícolas já a frescura nos atrai, o abraço da natureza reconforta-nos.

 

Na serra da Lapa
a flora assume uma importância e uma beleza única e torna imprescindível um passeio pedestre para um contacto ímpar com a natureza.
 
 

 

O Passeio

 
 

 
Calcorreando os Montes

O silêncio ao percorrer o Monte da Borralheira da Srª das Necessidades de Vila da Ponte e logo depois a Serra da Lapa, quebrado pelo murmúrio da vegetação, do vento a acariciar as encostas e de várias espécies de pássaros, é o factor de reconciliação com os elementos.

Lá bem em baixo, as aldeias, os verdejantes terrenos agrícolas dos vales muito bem tratados e a albufeira do Távora visível de vários pontos conquistam o coração de todos.

Para a maioria das pessoas a Srª da Necessidades e a Srª da Lapa são a imagem que surge quando se fala do Monte da Borralheira em Vila da Ponte ou da Serra da Lapa.

Ao parar num dos diversos miradouros da estrada que sobe pela encosta do Monte da Borralheira ou da vertente leste da Serra da Lapa a vista sobre grande parte do território de Sernancelhe, desde a Vila da Ponte, Freixinho, Sernancelhe, o Granjal, todo o azul da albufeira Távora, com cambiantes de verdes e azuis, é de facto espectacular.
Mas estas Serranias são, antes de mais, verdadeiros espontâneos jardins rurais que brotam da natureza a preservar.



Na serra da Lapa a flora assume uma importância e uma beleza única que se modifica em função das alturas e torna imprescindível um passeio pedestre para um contacto ímpar com a natureza.
Os percursos são acessíveis com trilhos bem visíveis da estrada municipal Granjal - Lapa, mas se não tiver mapa, oriente-se sempre pelo Santuário da Senhora das Necessidades praticamente sempre visível e a aldeia do Granjal com o seu fértil vale proliferado com centenários castanheiros.

Chegar até ao Santuário da Lapa, no alto da Serra da Lapa, a 915 metros de altitude, não é tarefa necessariamente fácil.

A subida íngreme até ao alto do Monte da Borralheira – Srª das Necessidades faz-se de forma lenta em caminho a paralelos de granito, depois, descendo um longo e irregular caminho até ao Granjal, vamos por um estreito carreiro às vezes cerrado pela vegetação até ao vale agrícola do Granjal. Os arbustos e jovens pinheiros abraçam o caminho e mesmo com o calor já a apertar é aconselhável levar uma camisola de mangas compridas para evitar os arranhões.
Sobre este maciço granítico a variedade da flora é excepcional. Nas zonas mais altas da Lapa é mais rasteira e com arbustos de vários tipos e tamanhos.

Ervedos contornando os vários montes de rocha granítica e matos, que na Primavera pintam a montanha de roxo com a sua floração.

 

No vale do Granjal com uma densa floresta de castanheiros e várias explorações de produtos hortícolas já a frescura nos atrai, o abraço da natureza reconforta-nos.
São essencialmente estas as vegetação que fazem parte das  categorias de formações existentes no Monte da Borralheira e serra da Lapa:
-  Matagais de arbustos de porte baixo distribuídos pelas maiores elevações e espaços onde os incêndios de verão destruíram há anos o denso pinhal existente

-  Na vertente e vale do Granjal com pequeno curso de água, soutos, árvores de frutos e matas de pinheiros essencialmente em toda a Borralheira.