Voltar

 
 
mmmmmmmmmmmmmmm

 


 

 

 


 
 
 
 


 

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
Importância dum Jornal pluralista
em Sernancelhe  




 
  

É necessário um Jornal informativo em Sernancelhe

 
 
     
 


Sernancelhe, concelho de 222 Km2 com uma população residente  de 6000 habitantes, com grande distanciamento entre as dezassete freguesias e a sede do concelho, vê-se isolado e com alto risco de desertificação por uma diversidade de motivos, que vão desde a interioridade, a falta de indústrias geradoras de emprego, a falta duma rede de transportes públicos adequados e também uma ausência de informação jornalística adequada, importante para o debate são de ideias entre as várias vertentes da sensibilidade humana local, quer a nível político, social, saúde, justiça e empresarial ou mesmo reflexões e conjecturas pessoais.
Assim sendo, criar uma fonte jornalística credível e idónea em Sernancelhe, será sempre um factor importante na oportunidade do debate de opiniões, sensibilidades e posturas.  
  

Vivemos numa época em que o cruzamento das informação de diferentes sensibilidades se tornou crucial. Consequentemente uma referência informativa acessível a todos seria saudável aos vários patamares da sociedade, para assim recolher as várias influências, percepções e tornar-se naturalmente uma leitura abrangente e integrada das relações entre política e sociedade, mercado e promotores, município, legislação, governo, saúde, etc.
 
É notória a lacuna informativa que ainda existe hoje em Sernancelhe na divulgação dos eventos e actualidades, nas circunstâncias a eles associadas, na difusão de talentos e sensibilidades pessoais, comentários e pontos de vista, enfim, pareceres de nossos conterrâneos espalhados pelo mundo inteiro.

Uma referência informativa e idónea que desde já deixo em aberto, e que para tal, deve obedecer a um rigoroso estatuto editorial.
Interessa-me a ideia, mas com a fonte noticiosa sempre pluralista e sem sectorização política ou pessoal; assim deixo algumas dicas:

- Um jornal local independente e pluralista e ter como principal objectivo assegurar a todos os leitores o direito a participar na informação.

- Um jornal local como órgão local de informação por excelência, escrito e produzido sempre por jornalistas profissionais em simbiose com as várias vertentes da sociedade no respeito dos direitos e deveres constitucionais de liberdade de expressão e informação.

- Um jornal local que terá de distinguir, clara e criteriosamente, as notícias do conteúdo opinativo, reservando-se, todavia, o direito de relacionar e interpretar quaisquer factos ou acontecimentos, sempre no respeito integral da legislação em vigor.

- Um jornal local que terá sempre de rejeitar o sensacionalismo, bem como a informação escrita e apresentada de forma descuidada e banal, em nome de conceitos difusos de objectividade, distanciamento e gravidade que considera ou pouco válidos, ou inimigos de uma informação verdadeiramente de qualidade.

- Os jornalistas, os responsáveis e influentes do jornal devem-se reger por um código de conduta, em respeito pela Lei em vigor e pela independência que lhes é exigida.

- Um jornal local a ser sempre escrito e produzido no cumprimento das orientações e princípios definidos neste Estatuto Editorial e pela sua Direcção.

                                                         P´ra frente Sernancelhe